lista de compras: Fevereiro 2006

22.2.06

Olé, olé!





ProntoS, pá, temos este defeito de estar na Liga dos Campeões. Que se lixe o Leiria e o Vitória de Guimarães. Liverpool? Até os comemos!!!!!!

E agora, Barcelona olé, olé!!!!!!

21.2.06

Post a pedido

Uma amiga pediu-me para escrever um post sobre os comentários do Roberto Leal à trasladação da irmã Lúcia.

Acho que só o facto de citar o tema dá um bom post...

14.2.06

Não há fome que não dê em fartura

Desde ontem que tenho a nova box da TV Cabo, digital ou lá o que é, e com ela uma série de novos canais. E o pessoal que está sempre a queixar-se que não dá nada de jeito e blá, blá, blá, cinquenta canais e nada, ontem, pois ontem deu tudo.... mas ao mesmo tempo!

Assim, entre AXN, Fox, Fox Life, SIC Mulher e SIC Comédia apanhei Donas de Casa Desesperadas, Ally McBeal, Sexo e a Cidade, Alô Alô e ainda no meio de uns e outros Sete Palmos de Terra.

Zapping para aqui, zapping para acolá - porque só a mudar de canal perde-se princípio de umas, meio de outras e finais de todas - fiquei a ver o Dei-te Quase Tudo.

Sim, eu admito aqui. Vejo o Dei-te Quase Tudo, que é a novela da TVI em que uma quantidade enorme de gente viaja de Lisboa para o Porto como se fosse ali a Benfica. Por exemplo, a Ana Maria precisa de falar com o primo do Porto. Não telefona. Vai.

Depois, temos o actor principal, o Rodrigo, que é do Porto, tem amigos no Porto, família no Porto, mas fala com sotaque de Cascais. Enquanto os amigos enrolam os erres ele diz «tefonar».

Este Rodrigo, que fugiu com a Joana, arranja trabalhos estranhos. Já foi caseiro numa quinta no Alentejo, depois chegou a Sesimbra e puff! tornou-se pescador e agora recolhe lixo em Lisboa. Enquanto isso, a Joana não faz nada, porque ele lhe prometeu que ia ganhar dinheiro para os sustentar. Isto são criaturas com 20 anos, mas os argumentistas.... olaré, devem ter uns 80...

Há ainda uma criatura chamada Gonçalo que faz de bêbado e marido - sim, também se casou com 20 anos, não trabalha e a mulher, também de 20 estuda e por isso não se entende como vivem eles sozinhos - que bate na namorada. Ora digamos que este rapaz é capaz de ser O PIOR ACTOR PORTUGUÊS.

Agora a pergunta que se impõe. Porque raio vês essa merda? Não sei.

10.2.06

Hábitos estranhos - a corrente

Ok, apanhada pela Lisa...

Cinco hábitos estranhos.... hummmm... Não sei se isto é boa ideia, acho que há pessoas que vão deixar de vir a este blogue, mas lá vai.


1. Adormeço sempre no sofá e fico irritada quando insistem para eu ir dormir para a cama. Pois se estou bem ali, pá....

2. Como carne crua. De vaca. Quando estou a temperar bifes, ou a cortar carne, vou tirando uns bocadinhos e comendo... (ok, não gregoriem)

3. Oiço as conversas dos outros nos restaurantes. Mas calma, consigo a proeza de estar a falar com quem está à minha frente e ao mesmo tempo ouvir toda a conversinha da mesa do lado. (Ensinaram-me numa rádio conhecida onde estagiei que se temos dois ouvidos não precisam de estar os dois a ouvir a mesma coisa. E eu, como boa aluna, aprendi a fazê-lo.)

4. Quando gosto muito de uma música oiço-a vezes sem conta até saber a letra de cor. Há discos que sei de cor da primeira à última música e letras de canções que já não ouvia há anos de repente surgem-me na cabeça. Sou, confesso, uma jukebox.

5. Pago sempre as facturas fora de prazo. Este é inexplicável. E mau.

Bom, mais haveria, mas só pediram cinco não é?

E agora passo a quem? Bom, acho que me resta pouca gente.... Passo ao Xano (vê lá se consegues, vê lá), à Caipira (eu sei que a Lisa já passou mas reforço o pedido. Ó mulher onde é que andas?), à Jo, à Dona Ema (eu sei que não tens tempo) e.... olha, pode ser à João (se quiseres responde aqui). Good Luck!

9.2.06

Ainda a liberdade

«Tudo o que pode ferir as convicções de outros, em particular as convicções religiosas, deve ser evitado. A liberdade de expressão deve ser exercida no espírito de responsabilidade».

Jacques Chirac, Presidente de França

Antes de mais, acho estranho que um homem que proibiu o uso de véus pelas raparigas muçulmanas nas escolas francesas diga isto. Porque mais não fez do que o contrário que agora diz. Ao proibir o uso do véu, Chirac e o governo francês «feriram as convicções de outros, em particular as convicções religiosas». Mas agora Chirac mudou de opinião. Chirac vacilou perante o medo. Chirac, o homem que está à frente do país que fez a Revolução Francesa, acha que há que haver limites à liberdade de imprensa, quando esta «fere as convicções de outros, em particular as convicções religiosas».

Chirac não fala em ofensa de direitos. Fala em ofensa de convicções. Ou seja, fala, a meu ver, de uma subserviência, de uma auto-censura dos países democráticos, em nome de convicções religiosas. Ou seja, fala de calar opiniões diferentes, ainda que legítimas, porque legítimas são todas as opiniões.

E quando estas interferem com outros direitos, ou seja, quando a minha liberdade põe em causa a liberdade dos outros - e não as suas CONVICÇÕES - devem e podem ser accionados os meios para punir quem prevaricou. Esses meios são os tribunais, as manifestações pacíficas, os abaixo-assinados, esses mecanismos sem violência que nos habituámos a utilizar, nós os que vivemos em democracias.

Mas façamos então o exercício que pede Chirac e não ofendamos convicções religiosas.

Vamos lá:

«Em nome de assegurar o respeito pelas convicções religiosas, todo e qualquer cidadão deve abster-se de emitir opinião contrária a determinados preceitos e dogmas instalados e seguidos por um sem número de outras pessoas que professam um outro sem número de crenças.

Dão-se como exemplos:

- Não caricaturar o profeta Maomé.
- Não caricaturar Jesus Cristo.
- Não colocar o Papa em situações incómodas, como já foi feito quando um cartoonista decidiu vestir-lhe o nariz com um preservativo.
- Não dar voz, muito menos mostrar casais homossexuais, porque tal vai contra os preceitos de família preconizados pela Igreja Católica.
- Não abrir lojas ao sábado, pois isso fere os preceitos do judaísmo.
- Não falar, escrever, ou desenhar sobre a despenalização do aborto pois isso ofende convicções de um sem número de crenças.
- Não publicar revistas com mulheres semi-nuas, já para não falar de homens semi-nus ou completamente nus.
- Banir dos livros de receitas tudo o que meta carne de vaca, não vá um hindu ofender-se.
- Proibir tudo, mas tudo e todos aqueles que levam vidas libertinas, falam delas e até as colocam em filmes.
- Ameaçar de morte imediatamente Dan Brown pois escreveu a blasfémia mor - a de que Jesus Cristo tinha filhos com Maria Madalena.
- Proibir as mulheres de falarem em público.

Estes são apenas alguns exemplos, mas muitos outros existirão. Pede-se então a todos aqueles que têm acesso ao espaço público que se informem sobre todas as convicções religiosas existentes no mundo, para que, ao emitirem opiniões, não as ofendam.»

Até porque, como se sabe, os senhores que estão muito indignados, ao ponto de matarem, queimarem e ameaçarem, são os primeiros a respeitar as convicções religiosas dos outros. Democracia e respeito é com eles. E se nós, como eles (e eles aqui são os terroristas e os fundamentalistas, não os muçulmanos em geral porque muitos há que são democratas) passarmos a ter respeitinho por tudo o que é convicção - porque afinal somos europeus e não vamos agora entrar numa de respeitar apenas uma religião e ignorar todas as outras - vamos então viver muito melhor, caladinhos, agachadinhos e felizezinhos na nossa quietude e pacatez. Sem criticar, sem questionar, sem lamentar, sem discutir.

Quem não acredita que o mundo seria muito melhor assim?

6.2.06

Sim, há coisas que nos separam.... e muito

... daqueles que queimam bandeiras, assaltam embaixadas, demitem directores de jornais, fazem ameaças.

Em 1770, Voltaire escreveu isto:

«Detesto o que o senhor escreve, mas daria a minha vida para tornar possível que continuasse a escrever.»

Quem não percebe que esta é a pedra de toque que nos separa dos fundamentalistas que tudo querem destruir porque um cartoon os ofendeu está condenado a ser oprimido. Ou a ser opressor, claro.

5.2.06

Retomaremos a programação dentro de instantes...

... assim o permitam os antibióticos, anti-inflamatórios, anti-histamínicos e o raio que parta que possa curar esta maldita constipação!