lista de compras: Março 2009

26.3.09

Dois pedidos

O primeiro é para a Danone:

Seria pedir muito que não inventassem iogurtes com misturas de sabores inenarráveis e que ainda por cima são de frutas/legumes da mesma cor que não se distinguem na embalagem? É que eu acabei de comprar dois packs de Activia Morango/Tomate!!!!!!!!!!!!!!! E sim, sabe tão mal quanto soa.

O segundo é para os senhores doutores engenheiros e outras cenas importantes que produziram toda a legislação referente aos trâmites processuais a serem seguidos em sede de julgamento e que devem datar da era pré... Gutenberg, vá.
Será pedir muito que deixem de fazer requerimentos e respostas a requerimentos ditados pelos ditos senhores que fizeram os mesmos e «passados» À MÃO pelos senhores ou senhoras oficiais de justiça???
Cópias, computadores, rings any bell?

Agradecida. Por hoje é só. Ponto parágrafo.

23.3.09

Que maravilha é o cinema

11.3.09

Dia da Mu...lher? Quê?

Ferreira Leite chegava a um encontro com a JSD quando um rapaz lhe entregou uma flor. Era uma geribéria laranja, claro. Ela pegou na dita, fez uma cara de... «mas por que raio?...» até que alguém a lembrou: «errr...Dia da Mulher...». «Ah!», disse ela surpreendida. E aceitou a flor.

Portanto, daqui poderia depreender-se que:

a) Ferreira Leite é daquelas que acha «Eu não sou feminista, sou feminina»
b) Ferreira Leite nunca é convidada para jantares de gajas neste dia (nem nos outros)
c) Ferreira Leite não lê os jornais, não ouve ninguém e não sai à rua e portanto está-se cagando para os problemas das mulheres no mundo e nem mesmo, vá, para não ser demasiado exigente, no seu próprio país, aquele que ela quer governar
d) Ferreira Leite é um homem

3.3.09

As verdades e as mentiras (ninguém fez o pleno)

1. Abri um golpe na cabeça de um rapaz com um caroço de pêssego arremessado na praia. Sangrou.

Verdade. Foi em Melides e fiquei com a alcunha de Arnaldinha Shwarzeneger...

2. Só descobri a existência de bolas de Berlim sem creme aos 18 anos.

Verdade. Fiquei de tal forma indignada que fui refilar porque a bola não tinha creme!

3. Quando tinha 16 anos decidi roubar a mota ao meu namorado e acelerar sem nunca ter conduzido tal engenho... Ele assustou-se de tal maneira que acabou comigo.

Mentira. Só andei à pendura.

4. Quando andava com o meu filho no carrinho de passeio risquei todos os carros que estavam estacionados em cima dos passeios públicos.

Mentira. Não foram tooooodos. Foram só alguns (também parti um retrovisor)...

5. Houve uma altura da minha vida em que comia pão molhado em água.

Verdade. O que dizer?

6. Fugi de casa várias vezes para ir à discoteca.

Mentira. Só fugi uma vez.

7. Fui a pé de Alfragide ao Estádio da Luz para ver um jogo de futebol.

Verdade. Portugal-Estónia. Não nos apurámos, ganhámos 3-0.

8. O meu namoro mais rápido durou cerca de cinco horas.

Verdade. Não vou revelar nomes.

9. Sempre que estou a temperar bifes de vaca corto bocadinhos e como-os crús.

Verdade. É mesmo bom!

2.3.09

Verdades e mentiras (ou uma maneira de nos fazer contar cenas embaraçosas)

Seis verdades (porque são mais as verdades???) e três mentiras. Quais são quais?

1. Abri um golpe na cabeça de um rapaz com um caroço de pêssego arremessado na praia. Sangrou.

2. Só descobri a existência de bolas de Berlim sem creme aos 18 anos.

3. Quando tinha 16 anos decidi roubar a mota ao meu namorado e acelerar sem nunca ter conduzido tal engenho... Ele assustou-se de tal maneira que acabou comigo.

4. Quando andava com o meu filho no carrinho de passeio risquei todos os carros que estavam estacionados em cima dos passeios públicos.

5. Houve uma altura da minha vida em que comia pão molhado em água.

6. Fugi de casa várias vezes para ir à discoteca.

7. Fui a pé de Alfragide ao Estádio da Luz para ver um jogo de futebol.

8. O meu namoro mais rápido durou cerca de cinco horas.

9. Sempre que estou a temperar bifes de vaca corto bocadinhos e como-os crús.